logo spacca 1.png
quadrinhos históricos
para todas as ocasiões
spacca_e_santos.jpg

Fotografia com boneco criado pela Cia. de Teatro de Bonecos CATIBUM, que realizou em 2006 o espetáculo HOMEM VOA?, ainda em repertório.

spacca carica.png

 

 

 

SPACCA (João Spacca de Oliveira) nasceu em São Paulo, SP, em 1964; é cartunista, ilustrador e autor de HQs (histórias em quadrinhos). 

 

Filho de João Batista de Oliveira, desenhista projetista de instalações comerciais, e Verônica Spacca, diretora de pré-escola municipal (EMEI). 

 

Estudou com o professor Ismael dos Santos, do Núcleo de Arte; na ETEC Carlos de Campos (KK) e formou-se em Artes Plásticas na FAAP.

 

Começou em publicidade aos 15 anos, ilustrando layouts e storyboards na Y&R do Brasil, e também foi animador na Briquet Filmes, onde animou os primeiros filmes do personagem Bond Boca.

 

Foi chargista político no jornal Folha de S.Paulo de 1985 a 1995, onde ilustrou também, por dois anos, o suplemento infantil Folhinha.

 

Criou dezenas de HQs curtas em todos os números da revista Níquel Náusea, de Fernando Gonsales.

 

Publicou pela editora Companhia das Letras: “Santô e os Pais da Aviação” (2005); “Debret em Viagem Quadrinhesca pelo Brasil” (2006); “D.João Carioca” e “As Barbas do Imperador”, com Lilia Schwarcz (2007 e 2014) e adaptou “Jubiabá” de Jorge Amado (2009) para HQ.

 

Também roteirizou e desenhou "A História do Itaú Unibanco", distribuído para os 120 mil funcionários da empresa, em parceria com a Scriptorio Comunicação.

 

Voltou à charge política em 2014, colaborando com o jornal on-line Mídia Sem Máscara e a web-rádio Rádio Vox, publicando no facebook da rádio e em seu próprio.

 

Seu trabalho mais recente é a biografia do santo italiano Padre Pio de Pietrelcina, com lançamento previsto para 2017.

 

 

Entrevista para a revista Bravo!

por Rafael Spaca